Unidade de Prevenção Cardiovascular Integrada – INCP « KNOW NOW // Conhecimento e Inovação
Know Now

Unidade de Prevenção Cardiovascular Integrada – INCP

O INCP tem como grande objectivo geral a Promoção da Saúde e a Prevenção da Doença na população portuguesa.

A Organização Mundial de Saúde (que recomendou e apoiou a concretização deste Instituto, quando solicitada pelo Governo de então) definiu Promoção de Saúde como “o processo através do qual indivíduos e comunidade se tornam capazes de aumentar o controlo sobre as determinantes da Saúde, e assim desenvolver a sua própria Saúde”.

A prevenção da doença e a promoção da saúde são linhas de actuação dominantes da Estratégia que tem vindo a ser adoptada pelo Instituto Nacional de Cardiologia Preventiva desde 1987. Pretendemos assim dar mais anos à vida e também (e mais importante) dar mais qualidade de vida a esses anos.

Tendo o acima exposto e os objectivos iniciais o INCP assume como suas funções principais nesta área:

  • Planificação a execução de programas de carácter local, regional ou nacional;
  • Actividades em colaboração com outras instituições particulares, ou outras Organizações Não Governamentais, autarticas ou estatais;
  • Informação e sensibilização da opinião pública;
  • Desenvolvimento e apoio de intervenções e trabalhos de investigação em medicina preventiva;
  • Preparação, publicação e distribuição de material relevante em promoção da saúde e prevenção da doença;
  • Providenciar informação e aconselhamento em prevenção da doença e promoção da saúde a todos os que necessitem ou se interessem pela temática.

Programa CINDI Portugal

O Programa CINDI tem sido uma grande aposta e julgamos ter cumprido o nosso papel primordial na sua prossecução e expansão. A par de todo o apoio científico e técnico à região piloto e de motor do seu alargamento a todo o país e ilhas, tem ainda, desde o início do programa em 1987, assumido a coordenação científica e a interface com a Organização Mundial de Saúde (OMS-Euro), responsabilizando-se pelo Secretariado do Programa.

Temos relatado ao Governo e à O.M.S., periódica e pormenorizadamente, todas as actividades desenvolvidas, estando disponíveis todos os documentos pertinentes, nomeadamente os relacionados com os Inquéritos/Rastreio quinquenais e os “Process Evaluation” Anuais.

Ainda dentro do Programa CINDI, há a destacar o papel de Zona de Demonstração Internacional que o Prof. I. Glasunov da OMS referiu ser atribuído a Setúbal. Portugal tem também na pessoa do Prof. Fernando de Pádua a coordenação internacional do Working Group “Prevention at the Worksite”.

A vertente “Crianças Saudáveis em Famílias Saudáveis” tem também recebido a melhor das atenções no CINDI – Portugal, e no próximo futuro o CINDI-Farmácia e o CINDI-Enfermagem.