Escola Superior de Educação de Fafe « KNOW NOW // Conhecimento e Inovação
Know Now

Escola Superior de Educação de Fafe

a)        Breve Caracterização

A Escola Superior de Educação de Fafe (ESEF) foi criada em 1988 pela Escola de Educadores de Infância de Fafe. Integrado no Projecto Educativo da Escola é homologado no mesmo ano o curso de Educadores de Infância. Em 1993 surgem três novos cursos: Professores do Ensino Básico – 2º Ciclo, variante de Matemática e Ciências da Natureza, o Curso de Estudos Superiores Especializados em Administração Escolar e o Curso de Estudos Superiores Especializados em Desenvolvimento Pessoal e Social e Educação Cívica. Dois anos mais tarde é criado o Curso de Professores do Ensino Básico – 2º Ciclo, variante em Educação Visual e Tecnológica e o Curso de Estudos Superiores Especializados em Educação Visual e Tecnológica. Em 1996, é homologado o curso de Professores do Ensino básico – 2º Ciclo, variante de Educação Física. Em 1999, é aprovado o plano de estudos do curso de licenciatura em Educação de Infância, o curso de Licenciatura em Ensino Básico – 1º Ciclo, dois cursos de Qualificação para o exercício de outras funções educativas: área de Supervisão Pedagógica e Formação de Formadores e área de Orientação Educativa, bem como três complementos de Formação Científica e Pedagógica: para Educadores de Infância nos domínios de especialização em Educação Especial e Apoios Educativos, e Educação para a Primeira Infância, para Professores do 1º Ciclo do Ensino Básico – Domínios de especialização em Educação Especial e Apoios Educativos.

Actualmente a Escola é parte integrante do Instituto de Estudos Superiores de Fafe (IESF) e goza de autonomia científica, pedagógica e disciplinar.


b)        Recursos e tecnologia

Centro de Formação

Perante os desafios que se colocam ao Ensino e tendo como referência as directrizes do Ministério da Educação, o Centro de Formação da Escola Superior de Educação de Fafe assume como pilar fundamental do seu desenvolvimento um crescimento sustentado na formação ao longo da vida, (“life long learning”), materializando-o numa proposta formativa larga e profunda em matérias como:

  • Dislexia e outras dificuldades específicas de aprendizagem;
  • Reflexão filosófica sobre o bullying nas escolas;
  • Ciência e Tecnologia para Crianças, entre muitas outras acções.