CITEVE – Centro Tecnológico da Indústria Têxtil e do Vestuário

O CITEVE actua como actor de referência na prestação de serviços de excelência ao nível do negócio Têxtil & Vestuário e como agente activo no reforço da competitividade das empresas do sector e das empresas consumidoras/integradoras de produto e conhecimento da cadeia têxtil & vestuário.

Encontra-se em actividade há duas décadas, tendo como missão o apoio ao desenvolvimento das capacidades técnicas e tecnológicas das indústrias têxtil e do vestuário (ITV), nomeadamente pela via do fomento e difusão da inovação, da promoção [...]


A indústria transformadora tem vindo a definir um conjunto de apostas que vão desde o desenvolvimento de novos produtos (materiais, design, etc.) à integração destes com o serviço (extended products), passando igualmente pela capacidade de resposta rápida, flexível e eficiente ao nível das operações. O impacto ambiental e a eficiência energética são outros dois vectores de muita importância para o futuro desta indústria.

Todas estas apostas implicam transformações significativas quer seja por exigir a utilização de novas ferramentas e tecnologias de [...]


Caracterização

As palavras “sustentabilidade” e “inovação” representam a base deste agrupamento de instituições de diverso cariz. Estes temas entendidos enquanto factores dinâmicos e transversais deram o mote para a criação, em Julho de 2009, de um conjunto que agrega empresas, associações, entidades científicas, parques tecnológicos, incubadoras e autarquias.

O núcleo dinamizador da proposta que deu origem a esta estratégia de Eficiência Colectiva centrou-se em três instituições:

CTCV – Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro;
ITECons – Instituto de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico em [...]


No sentido de promover a imagem e valorizar a fileira da moda, os sectores têxtil, vestuário, calçado e ourivesaria juntaram-se para dinamizar este sector. Um dos denominados “Sectores Tradicionais” da Região Norte é o sector da moda, nomeadamente os relacionados com o “vestir” e com o “usar”, agregando portanto as áreas do têxtil, vestuário, calçado e ourivesaria.

A visão que dá origem a esta agregação resulta fundamentalmente do objectivo de intensificar a dimensão tecnológica destas áreas por um lado e, por [...]